Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 59
Data de inscrição : 18/07/2017
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro

Ficha do personagem
HP HP:
0/0  (0/0)
EXP EXP:
0/0  (0/0)
C.A C.A: 10
Ver perfil do usuário

Deuses Maiores

em Seg Jul 31 2017, 01:26
Amélia

Amélia junto de Ravelia seriam respectivamente a quarta e a quinta filha de Juviana com Omnio, junto de sua irmã elas eram deusas do amor, desde que existiram foram muito "safadas" e não demorou muito para receberem seus títulos entre a corte celeste, Amélia meio que competiu com sua mãe Juviana no quesito de filhos deuses, mas de longe Juviana ainda possui o título de mãe dos deuses, enquanto Amélia posteriormente recebe o nome de mãe dos mortais. Ela entre todos os deuses que teve relação ela amou verdadeiramente o seu irmão mais velho e herdeiro do trono, ficou perplexa com a morte dele e posteriormente com a corrupção de seu tio e de sua irmã gêmea, Amélia é um dos poucos deuses que mudou sua personalidade e perspectiva de ver as coisas, se tornou madura e acabou amando e sendo a primeira entre todos os deuses a proteger a humanidade da questão de deixá-los ou não viverem. Talvez por pura compaixão ou então por que ela vê que o último resquício de seu verdadeiro amor reside nessa raça incompreendida por muitos.
Dogmas:  Amália assim como Lério, vê que a bondade é o caminho para a paz, acreditando que tudo o que fazemos com os outros receberemos em troca, podendo ser hoje, amanhã ou daqui a anos, mas no fim o que nos merece é concedido e quando a pessoa só merece sofrimento e dor ela a receberá de uma hora ou outra. Como padroeira das mulheres e do amor, Amália incentiva a todos a viverem intensamente como se não houvesse amanhã, usar o amor, um dos sentimentos mais fortes existentes como um escudo daqueles que a recebem.
Descrição: Amélia está entre os deuses mais cultuados de Pellon e foi uma das mais cultuadas em Galorium, de fato ela é cultuada por quase todos os povos mas o povo mais próximo dela são os humanos. Geralmente ela possui dois símbolos: Um rosa vermelha com um botão dourado ou então um rosto de mulher sorrindo com lábios avermelhados e com os cabelos avoaçando formando espécie de pétalas de uma rosa.

Tendência: Neutra e Boa

Relações: Amália é neutra ou amigo em relação aos deuses, sabe que Iksus, Lério e Silandri a amam, assim como o seu pai, porém ela refute sempre esse sentimento deles, nunca dando a vez para nenhum deles com medo de causar conflito entre os deuses, ela não tem interesse algum deles, um pouco mais talvez de Lério, mas quem ela amava realmente está morto.
Crença dos Devotos: Acredita-se que cada rosa que existe no mundo foi uma lágrima de Amália ou de Ravelia, sendo as rosas negras as flores que Ravelia deram origem, suas lágrimas podem ser de momentos muito felizes ou tristes, dependendo da intensidade as flores nasceram com cores diversas, outras teorias dizem que cada flor é um fragmento de alma de um clérigo de Amália. Amália incentiva o casamento entre pessoas, não admitindo o homossexualismo, acreditando ser uma praga de sua irmã gêmea que está entre os deuses que mais odeiam os humanos. Acredita-se que se rezar a Amália todos os dias e plantar uma rosa a cada semana terá um casamento feliz até o fim de seus dias.

Domínios: Boa, Amor e Flores

Simbolo Sagrado: Rosa vermelha com um botão de ouro no centro, em algumas versões consegue-se ver várias cores entre o vermelho até o dourado, essa variação é idêntica a hierarquia da igreja da deusa.

Arma preferida: Cajado, em outras versões ela carrega um escudo.

Cores do deus: Vermelho, Amarelo, Branco, Azul, Laranja e Prateado

Lema: "Semeie amor e bondade em si para colher conforto do mundo"
avatar
Mensagens : 59
Data de inscrição : 18/07/2017
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro

Ficha do personagem
HP HP:
0/0  (0/0)
EXP EXP:
0/0  (0/0)
C.A C.A: 10
Ver perfil do usuário

Re: Deuses Maiores

em Seg Jul 31 2017, 01:29
Iksus

Iksus, dito de o terceiro filho de Omnio, senhor da lua ele é o vigilante dos deuses durante a noite, é o segundo na linha de sucessão como herdeiro do trono, sente de certa forma inveja de seu irmão Lério, mais do que anteriormente quando seu antigo irmão foi assassinado por Zarnark, Iksus fica nas sombras da glória e esplendor de Lério, mas ele sempre procura uma forma de estar um passo de seu irmão, visando mudar a ideia de seu pai de deixar ele como herdeiro. Ele concorda com Silandri quanto as ideias de eliminar de vez os inimigos do que esperar eles agirem... mas com o tempo ele percebe que seu pai sabe de algo que talvez ninguém saiba, no fundo do coração ele esconde algo, Iksus não sabe o que é mas sente que é algo sério. Já teve casos com Amália, a deusa do amor e como produto nasceu sua filha, Yara... puxando o jeito calmo e misterioso (reservado) de Iksus, ele sente muito orgulho de sua filha que acabou ao saber que ela teve um caso com um mortal e isso o envergonhou muito... ainda mais... uma das crias de seu irmão mais velho., fazendo ele ser um dos deuses que votam pelo extermínio da criação de seu irmão.

Dogmas:  Os adoradores de Iksus em maioria são caçadores, alguns são ladrões pedindo por seu manto noturno para esconderem eles durante seus furtos, todos devem rezar a Iksus durante o aparecer da lua, conforme o sol vai se pondo. Iksus acredita que a caça só deve ser feita em necessidade, ele refute qualquer caça feita por mero prazer. Muitos alegam que ele possui alguma ligação com lobos, já que os mesmos são famosos por aparentemente uivarem em sua direção, sendo uma lenda de que seus adoradores se reencarnam como lobos.

Descrição: Iksus é um dos deuses menos cultuados em Pellon, mas a maioria dos clérigos ou estudiosos conhecem seu símbolo, geralmente uma lua crescente ou então uma lua cheia com dois olhos azuis como espécie de vigilia durante a noite.

Tendência: Neutro

Relações: Iksus sente ciume profundo pelo seu irmão Lério, ama seu pai, mãe e possui um amor cego por Amália, porém a deusa do amor é famosa por sua inconstância nessa questão. Iksus sente certa dó de Zarnark, sendo neutro com ele e sente profundo rancor com Silandri por ele ter tido filhos com sua mãe.
Crença dos Devotos: A arte é a suprema forma de se expressar, Iksus acredita que a música, poesia, literatura, enfim tudo pode ser usado como forma de glória, imortalizar o que foi feito, fazer um legado. Porém, há a distorção dito pelos verdadeiros devotos do deus, que roubar é uma arte, e como toda arte é a forma mais eficiente de se expressar, criando uma imagem do deus dos ladrões.

Domínios: Lua, Música e Ladrões

Simbolo Sagrado: Lua Crescente ou uma Lua cheia com um par de olhos azuis.

Arma preferida: Arco Longo em outras versões uma adaga.

Cores do deus: Prateado, Azul e Branco

Lema: “Assim como a lua, todos os homens possuem fases em sua vida, das mais obscuras as mais majestosas"
avatar
Mensagens : 59
Data de inscrição : 18/07/2017
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro

Ficha do personagem
HP HP:
0/0  (0/0)
EXP EXP:
0/0  (0/0)
C.A C.A: 10
Ver perfil do usuário

Re: Deuses Maiores

em Seg Jul 31 2017, 01:32
Julianus


Julianus, o primeiro filho de Amália com Iksus, possui um amor profundo pela sua mãe e pai, sendo mais próximo de Iksus, sua mãe acaba inexplicavelmente ficando mais "ausente" do que seu pai, Julianus inexplicavelmente nasceu com orelhas pontudas e sua energia interior maior que muitos outros, com essa sua energia ele conseguiu aprender a manipulá-la e a chamou-a de Mana ou Energia Arcana, com o tempo Omnio concedeu a Julianus o título de deus da magia e tendo certo orgulho de seu neto e de seu filho, Iksus.
Julianus teve um caso com Ravelia, tendo um filho com ela, e que posteriormente durante a sua gravidez ela se tornou corrupta pelo mal de Zarnark, ele havia se apaixonado pelas feições de Ravelia durante a 1ª Guerra contra seu irmão, Omnio e levando ela raptada até o submundo. Depois deste episódio, Julianus odeia no fundo do coração o seu tio-avô, Zarnark que tirou seu amor de sua vista.
Julianus é o mais curioso e aquele que detêm a sede por sabedoria, vendo que toda sua família já haviam criado suas "obras" no mundo material, ele ao fazer sua contribuição, fez os elfos, seres elegantes com certa afinidade natural com a magia, curiosos e sedentos por conhecimento, Julianus ficou muito orgulho de seus filhos e dizem alguns boatos que se apaixonou por uma elfa e teve filhos com ela e estes teriam tido a magia mais acentuada e natural do que o restante e que posteriormente seriam os reis ou alto-elfos de atualmente.

Dogmas:  Os adoradores de Julianus, em maioria são elfos, magos ou estudiosos. Ele incentiva o saber, acreditando ser um meio para a iluminação, no seu ver a ignorância é um mal, uma ilusão que os seres criam sobre si mesmos. Todos os magos e elfos devem rezar a ele durante a noite ou após terem tido uma sessão de estudos, toda vez agradecendo pela sabedoria que o deus confere a seus seguidores.

Descrição: Julianus está entre os menos cultuados em Pellon, o lugar que há mais seguidores do deus é a cidade do Ramo Partido, porém em compensação é o deus mais cultuado de Erudhir podendo entrar na lista dos deuses com mais seguidores do mundo inteiro. Ele geralmente é visto como um elfo com olhos prateados ou azulados de boa afeição, altura e estatura similar a de seus filhos, carregando na mão direita um livro e na esquerda um cajado.

Tendência: Neutro e Bom

Relações: Julianus possui uma relação neutra com todos os deuses, possui um rancor enorme com Zarnark, o mesmo havia corrompido sua amada Ravelia e que agora pendeu ao mal., ama muito sua irmã, sente certa dó por ela ter perdido seu amor e sente certa empatia por ela, pois Julianus também já teve casos com mortais.
Crença dos Devotos: Todo ser vivo possui uma energia interior, Julianus apenas nos mostra o caminho para manipulá-lo a nossa vontade, cada um de nós temos uma quantidade de energia diferente, aquilo que difere por exemplo um mago de um feiticeiro (ou abençoado por Julianus), dizem que para alguém se tornar o ápice do arcanismo, deve ter uma energia latente acima do comum e uma disciplina e treinamento muito rígido.

Domínios: Magia e Conhecimento

Simbolo Sagrado: Lua crescente sobre um grimório

Arma preferida: Cajado

Cores do deus: Prateado, Azul e Negro

Lema: “Todo ser vivo nasce ignorante, para atingir a iluminação, deve-se criar sua trilha a partir da porta a qual chamamos de Conhecimento"
avatar
Mensagens : 59
Data de inscrição : 18/07/2017
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro

Ficha do personagem
HP HP:
0/0  (0/0)
EXP EXP:
0/0  (0/0)
C.A C.A: 10
Ver perfil do usuário

Re: Deuses Maiores

em Seg Jul 31 2017, 01:37
Juviana


Juviana, a rainha do paraíso, ela é a mãe dos deuses e deusa da colheita (fertilidade) foi cobiçada por Silandri, Omnio e Zarnark, porém dos três irmãos, Omnio foi quem conquistou o coração da deusa, porém houverá duas traições de Juviana com o deus da guerra que foi mal visto por Omnio, mas o mesmo a perdoou e puniu apenas Silandri deixando-o com o dever de ser o comandante do primeiro portão celeste. Juviana deu luz a maioria dos deuses maiores, sendo titulada como a mãe celeste, sua disputa criou quase uma guerra entre os deuses, mas como Omnio é o mais poderoso dos deuses ele sempre manteve sua imponência como maior escudo, ainda mais com seus sete generais celestes e seu filho herdeiro do trono, Lério.
Juviana foi uma das menos importantes durante a rebelião, ela só queria paz acreditava que seu pai era um bom governante, mas percebeu que todos seus irmãos poderiam fazer o mesmo que Eldrath ela apoiou a ideia, mas não para matar seu pai e sim de fazer um trato igualitário. Atualmente ela e Amália mantêm sua moradia nos jardins de Harduin, ou jardins do paraíso como uma espécie de passatempo e é claro, a forma de se contactar com seus seguidores em Etrian.
Dogmas:  Os adoradores de Juviana são raros atualmente, a maioria são druidas que acreditam no compartilhamento de conhecimento da natureza e na paz alheia, diferentes dos druidas de Joravarsk, geralmente eles escondem seu culto ou então acreditam que Juviana não precisa de símbolos pois ela está em todo lugar, alguns até a chamam de a senhora da vida, pelo fato de ser a deusa da colheita e a que pariu os deuses. Seus dogmas são bem simples, manter a ordem natural, trabalhar hoje para colher amanhã, ajudar quem estiver a seu alcance, pois amanhã pode ser você.

Descrição: Juviana é geralmente representada por um lírio coroado ou dourado, há algumas variações mas sempre ligando a flor de lírio com o céu e seu direito como rainha do paraíso.

Tendência: Neutra e Boa

Relações: Juviana tem uma boa relação com quase todos os deuses, Omnio é seu marido, Silandri foi seu amante, Lério é o seu filho "favorito" e ama em geral todos seus filhos em primeiro lugar deixando seus irmãos por último.

Crença dos Devotos: Deve-se fazer aquilo que for necessário para manter a ordem, nunca matar nenhum ser vivo se não for para seu benefício (alimentar, saúde e etc), Agradeça a cada dia por estar vivo, muitos perderam essa benção e até hoje ninguém veio até você tirar o que é seu por direito. Manter a paz, guerras só trazem problemas para você e quem estiver a seu redor, os devotos de Juviana são os poucos que acreditam na reencarnação, o ato de voltar para o mundo material porém em um novo corpo, dependendo de suas ações pode voltar a ser humano ou então "cair" e nascer como um animal selvagem.

Domínios: Natureza, Vida e Paz

Simbolo Sagrado: Flor de Lírio Coroado

Arma preferida: Um cajado (geralmente de pastor)

Cores do deus: Verde, Dourado e Azul

Lema: “A vida não é uma linha reta e sim um ciclo eterno"
avatar
Mensagens : 59
Data de inscrição : 18/07/2017
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro

Ficha do personagem
HP HP:
0/0  (0/0)
EXP EXP:
0/0  (0/0)
C.A C.A: 10
Ver perfil do usuário

Re: Deuses Maiores

em Seg Jul 31 2017, 01:39
Lério

Lério, originalmente o segundo na linha de sucessão como rei dos deuses, atualmente é um dos comandantes das legiões do paraíso ao lado de seu tio Silandri e dos sete alto-celestiais criados a muito tempo pelo seu pai, Lério puxou a honra de seu pai e é um dos deuses mais virtuosos chegando em comparação com Tharos, ele é um dos deuses que não fez nenhuma cria no mundo mortal, ele se compromete mais com a segurança do paraíso e vê seu tio Zarnark como o principal agouro e inimigo dos deuses, sente certa pena e ao mesmo tempo ódio por ele, Lério nunca quis ser o herdeiro, seguia os passos do seu irmão mais velho, acreditando que falta muito para ele chegar aos pés do mesmo, mas um de seus passos em busca disso é ajudar os humanos, ele não os vê como defeituosos como muitos dos deuses acreditam ou dizem ser e que originou todo o caos entre os mesmos, em apenas um evento seu irmão morreu e seu tio se tornou louco e mal, Lério atualmente é o deus mais obstinado de todos, seu destino traçado faz o salão dos deuses brilhar com seu coração bondoso que é chamado pelos mortais de Sol.
Lério ama no fundo do coração a deusa Amália, a mais bela das deusas, porém ela pela sua natureza inconstante deixa Lério confuso de certa forma, ele sonha em um dia assumir o trono de seu pai e então propor a deusa do amor em casamento, mas isso tudo vai demorar e ele pretende que isso ocorra depois de finalmente acabar com os maiores problemas, seu tio e rei do submundo.

Dogmas:  Lério é um dos deuses mais cultuados em Pellon, ele acredita na bondade e na força como um meio para destruir o mal que assola o mundo em si, sendo o mais ousado e obstinado de todos os deuses algumas vezes seus seguidores acabam se corrompendo ao praticarem o orgulho que se transforma em vaidade, seu principal dogma é praticar a bondade e eliminar o mal e trevas por onde caminhar, dessa forma um dia o mundo estaria purificado.
Descrição: Lério é muitas vezes representado por um sol, outras apenas sendo variações, algumas tendo o sol nascendo sobre um mar negro e outras mais entre as montanhas.

Tendência: Leal e Bom

Relações: Lério tem uma relação boa com todos os deuses, possui amor profundo por Amália que causa algumas vezes choque entre Lério, Iksus e Silandri, apenas como excessão um rancor por Julianus (cria de Iksus com Amália) e obviamente pelo seu tio e primos infernais.

Crença dos Devotos: Lutar contra o mal, manter a ordem sobre o caos sempre, acreditar no amanhã como resultado de lutas, quanto mais prosseguir para o bem, maior será o resultado a todos os seres vivos e merecedores do manto do deus sol. Proteger a família e amigos com garras e dentes, sendo eles a sua base moral (caso seja um paladino seria proteger seu mentor e colegas).

Domínios: Sol, Bem e Ordem.

Simbolo Sagrado: Sol de Ouro nascendo sobre um mar de sombras
Arma preferida: Espada Longa

Cores do deus: Amarelo, Laranja, Dourado e Branco

Lema: “A bondade se praticada, se torna fonte de luz quanto o sol"
avatar
Mensagens : 59
Data de inscrição : 18/07/2017
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro

Ficha do personagem
HP HP:
0/0  (0/0)
EXP EXP:
0/0  (0/0)
C.A C.A: 10
Ver perfil do usuário

Re: Deuses Maiores

em Seg Jul 31 2017, 01:42
Tharos

Tharos é o deus da justiça, o único deus que um dia foi mortal, considerado como deus patrono dos humanos e era o mais reverenciado entre estes até a sua fase de "silêncio" nos últimos 300 anos, entre todos os deuses, Tharos é o mais misterioso quanto a sua origem, alguns acreditam que tenha sido a encarnação de Zevariel em Etrian e o que mais agrega esta teoria é o fato de haver muitos vitrais e registros com traços similares.
Tharos faz parte da tríade sagrada, considerado um dos deuses protetores da humanidade e de fato é o mais próximo dos três, por ter lutado e sofrido tudo o que essa raça sofre diariamente, porém sua crença e numero de seguidores diminuiu muito desde o que é dito pelos seus paladinos por "silêncio", mas os alto-paladinos fazem de tudo para garantir que não se passa de um teste.

Dogmas: Praticar a justiça e manter a ordem da sociedade, lutar contra a corrupção do poder, proteger os mais fracos pois todos tem o direito de viver.

Descrição: Tharos é maioria das vezes descrito como um humano vestido em armadura completa com detalhes próximos a celestiais, inclusive suas feições são de um homem bem forte e robusto, barbado e com olhar sério, geralmente carregando uma espada bastarda com uma mão apoiando ao chão e um escudo grande no braço esquerdo.

Tendência: Leal e Bom

Relações: Tharos tem uma ótima relação com Lério e Amália, os outros deuses ele é neutro porém todos eles parecem não acreditar e até hoje não o tratam como deveriam inclusive por ele ter o espírito de justiça, lembrando o direito de todos. Porém, com Zarnark ele é completamente hostil, porém entre os três deuses ele é o menos implacável em relação a Zarnark, pois foca mais em injustiças e proteção aos inocentes do que caçar o mal.

Crença dos Devotos: Proteger os mais fracos e praticar a justiça aonde ela estiver, mesmo que Tharos tenha se silenciado a tanto tempo, a justiça deve ser praticada e mantida no mundo, pois ela deve ser cultuada por todos para o mundo se manter em paz

Domínios: Justiça, Bem, Humanidade e Ordem.

Simbolo Sagrado: Espada Bastarda com a cruz igual uma balança sobre um Escudo Prateado e Vermelho.

Arma preferida: Espada Bastarda

Cores do deus: Prateado, Branco e Vermelho

Lema: “A justiça deve ser praticada a todo momento para eliminar a corrupção que reside no coração dos homens, pois todos os seres vivos possuem seu direito de viver e viver com honra e dignidade"

Conteúdo patrocinado

Re: Deuses Maiores

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum